O Grupo Fortalece o Indivíduo – Redação ENEM PPL 2012

O grupo fortalece o indivíduo: Redação ENEM 2012 PPL

Tema: O grupo fortalece o indivíduo?

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema: “O grupo fortalece o indivíduo?”. Apresente proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Texto I

Nasce um grande movimento

A Associação dos Funcionários de Bancos de São Paulo teve seu estatuto aprovado em 16 de abril de 1923, em assembleia da qual participaram 84 bancários. A preocupação inicial era credenciar os bancários à entidade e criar uma identidade da categoria, até então integrada aos comerciários. Menos de 10 anos depois aconteceu a primeira greve de bancários da história, iniciada em Santos, em 18 de abril de 1932. Eram os funcionários do Banespa que reivindicavam melhorias salariais e das condições sanitárias – havia grande incidência de tuberculose à época. Essa greve foi vitoriosa; entretanto, a conquista que marcou a década de 30 foi a redução da jornada de trabalho para seis horas, em novembro de 1933. A Associação passou a chamar-se Sindicato dos Bancários de São Paulo.

O grupo fortalece o indivíduo: Redação ENEM 2012 PPL

Fonte: www.spbancarios.com.br. Acesso em: 19 jul. 2012.

Texto II

Corinthians Campeão da Libertadores – Jorge Henrique: ‘O grupo é maravilhoso’

Contendo as lágrimas após o término da final da Libertadores, Jorge Henrique alou primeiro sobre a Fiel. “Eu sei que essa nação me ama pelo que faço em campo”, disse o atacante emocionado.

Mostrando a união, o camisa 23 elogiou a equipe. “O grupo é maravilhoso, humilde, não tem estrela. Fomos conquistando nosso espaço”, disse o corintiano.

Fonte: www.mennel.com.br. Acesso em: 19 jul. 2012 (adaptado).

Texto III

Marcha das vadias

A 2ª edição brasileira da Marcha das Vadias aconteceu simultaneamente em 14 cidades do país, entre elas São Paulo (SP), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Recife (PE), Salvador (BA) e Natal (RN). Além de chamar a atenção aos diversos tipos de violência sofridos pelas mulheres – verbal,física ou sexual –, a mobilização pretende combater a responsabilização das vítimas pela violência sofrida e ressaltar os direitos do sexo feminino.

A manifestação é inspirada no movimento mundial intitulado “Slut Walk”, criado em abril do ano passado, após um oficial da polícia de Toronto, no Canadá, dizer que, para evitar estupros, as mulheres deveriam deixar de se “vestir como vadias”.

Fonte: http://noticias.uol.com.br. Acesso em: 19 jul. 2012 (adaptado).

Instruções:

  1. O rascunho da redação deve ser eito no espaço apropriado.
  2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
  3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
  4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
  5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.
  6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.

De acordo com a teoria de Emile Durkhein, o Fato Social, representa a força exercida pela comunidade sobre o indivíduo, que o impele a tomar certas atitudes, para o bem ou para a selavageria, conforme ratificado pela Hanna Arendt em seu livro “A banalidade do mal”. Dessa forma, apesar de o grupo viabilizar boas práticas, ele também é capaz de levar a mazelas, o que cabe análise acerca das tratativas e possível solução da problemática.

O grupo AfroReggae nasceu nas favelas do Rio de Janeiro e alcançou o mundo, sendo reconhecido inclusive pela ONU como um importante projeto social voltado a pessoas em situação de vulnerabilidade. Já o empreendimento Fraternidade Sem Fronteiras, por sua vez, ajuda crianças carentes em todo o globo. Esses exemplos de apoio ao desenvolvimento indivídual são louváveis e merecem ser repetidos nos mais variados pontos do país.

Contudo, em viés contrário, é cabível relembrar que, ao final da década de 30, Hitler chegou ao poder e se transformou em ditador por vias democráticas, mediante um plebiscito. A partir daí, a cada novo ato de bárbarie que se seguia, mais comum se tornou aceitá-los, pois todos assim agiam. Essa armadilha de se confiar plenamente no ambiente ao qual se está inserido é, então, perigosa e não raro desvirtuosa.

O Ministério da Educação (MEC), por conseguinte, deve garantir que seja disponibilizado material didático diversificado que possibilite o senso crítico dos alunos, por meio do estudo de diversos autores com livros reconhecidos e conteúdo audiovisual, que também deve estar disponível aos pais. Espera-se, assim, que a capacidade influenciadora de um coletivo não sobressaia a sensatez defendida por Hannah Arendt de modo brilhante.

Solidariedade Orgânica, de acordo com a teoria de Emile Durkhein, representa um complexo arranjo relacional formado por sujeitos de diferentes crenças e profissões para manter a engrenagem comunitária que fortalece o indivíduo. Todavia, essa mesma força social pode ser usada para o mal, como aconteceu durante o Nazismo. Assim, cabe análise acerca das tratativas e possível solução da problemática.

É significativo ressaltar o livro “A banalidade do mal”, de Hanna Arendt, no qual a teórica, de modo brilhante, destaca a decadência gradual do ser ao aceitar pequenas injustiças diárias até se ver envolto em um “mar” de crueldade. Esse absurdo aconteceu sob a liderança de Hitler, ditador malévolo seguido por grande parte da nação alemã, tornada cúlplice dos assassinatos em massa de judeus em câmaras de gás.

Em contrapartida, cabe destacar o grupo “Fraternidade sem fronteiras”, representativo de como valores do bem podem ser o motor de cambiamento comum e valorização do ser. Essa iniciativa arrecada fundos para auxiliar crianças em situação de vunerabilidade em todo o mundo, principalmente Brasil e África, e, de maneira gratificante, tem crescido em número de colaboradores e tutelados ano a ano.

A polícia federal, por conseguinte, deve prender responsáveis por comunidades que divulguem discursos de ódio, mediante investigações prévias que tenham o apoio do Ministério Público, com provas incontestáveis da abominável prática. Espera-se, assim, que cada vez mais a organização coletiva possa ser evidenciada como propulsora do desenvolvimento pessoal e não o contrário.

WeCreativez WhatsApp Support
Nossos tutores estão aqui para responder às suas dúvidas!
👋 Ei, como posso ajudar?