Reforma da Previdência para Políticos

Muito tem se falado a respeito da reforma da previdência, desde a década de 90 que alguns políticos e economistas já apontavam que o Brasil era um país deficitário. Dessa forma, esse rombo só tem aumentado e, até 2019, nada havia sido feito no sentido de reduzir os custos com o sistema previdenciário. Todavia, algumas classes tem sido mais privilegiadas do que outras quando se toca no assunto, como os políticos, policiais, militares e, inclusive, servidores públicos, especialmente no âmbito federal e, muitas vezes, algumas segmentações geográficas também usufruem de certa regalia, comos os funcionários municipais e estaduais, que ficaram de fora da referida reforma da segunda década do milênio. Mas, dentre os citados, quais são os mais beneficiados na reestruturação?

Politicos entram na reforma da previdencia?

Já conhecendo o padrão comportamental dos políticos brasileiros, sempre muito envolvidos em escandalosos casos de corrupção, é de se imaginar que, ao menos a maioria deles, tentam ficar de fora de alguma reestruturação econômica que venha a prejudicá-los. Todavia, já começam a aparecer alguns que se distoam dessa tendência, como tem sido comprovado por muitas vivências públicas de pessoas do partido Novo, que têm aberto mão de regalias, diminuído o custo da máquina pública a começar pelo próprio gabinete e dito não para a aposentadoria especial dos políticos. Sendo assim, é com prazer que o Cultura Livre apresenta Victor Cezarini, um talentoso economista que já foi candidato a deputado federal pela sigla e, junto a nomes como Romeu Zema e Mateus Simões, tem se destacado como um dos preferidos a ocupar papéis de destaque junto aos aliados do Amoedo. A seguir, assista a um vídeo que contém detalhes acerca de como é a aposentadoria dos políticos no Brasil.

Victor Cezarini não participa do sistema de previdência especial para políticos, assim como todos os integrantes do partido Novo, legenda que tem se despontado pela coerência partidária e luta pelo liberalismo econômico que visa acabar com a tributação média de 50% sobre o consumo, dentre outras causas, para impor uma concorrência mais saudável ao mercado e, assim, domar a inflação mediante um constante e sustentável crescimento.

Plano de seguridade dos congressistas (PSSC)

Por meio desse plano, os parlamentares brasileiros podem se aposentar até com o salário integral, de 34 mil reais por mês. Contudo, para se alcançar esse valor, os indivíduos têm de contribuir durante um período de 35 anos e ter, no mínimo, 60 anos de idade, o que, infelizmente, com uma máquina pública completamente aparelhada e mediante uma vida de corrupção e subornos, muitos tem conseguido. Os que não atingem esse ambicioso objetivo, ao menos se beneficiam de maneira proporcional ao tempo de atuação, como é o caso dos que contribuem durante um período de 12 anos e se aposentam com quase 12 mil reais por mês e, se foi por 16 anos, com mais de 15 mil reais mensais. Enquanto isso, 30 milhões de brasileiros se aposentam com um salário médio de 1300 reais por mês e o teto do INSS, principal sistema de aposentadoria do país, não ultrapassa os 6 mil reais. Esse descalabro precisa acabar. Para isso, o Cultura Livre, plataforma de educação à distância gratuita, conta com a sua sensatez na hora do voto!

O que é o liberalismo?

Muito se fala sobre direita e esquerda, mas será que esses termos são os melhores para descrever a conjuntura política mundial da atualidade ou de alguma época da história humana? Você acredita mesmo que existe apenas duas maneiras de se pensar e que quem pensa diferente é alguma espécie de inimigo a ser destruído? Será que existem opiniões que são realmente contrárias? Será que existem maneiras de se pensar que são mais corretas que outras?

É sobre esses e tantos outros temas, especialmente os de caráter e embasamento técnico, que o liberalismo se pauta, representando um ideal que também conta com muitos defensores sociais ferrenhos, inclusive de uma renda universal, por exemplo, pois essa “escola”, longe de representar dogmas estáticos, trata-se de um campo de ideias, que muias vezes se contrariam, mas sempre representando uma lógica que luta pela liberdade, econômica e comportamental, possuindo, no entanto, algumas divergências de acordo com épocas e lugares dos seus defensores. Mas todos, para serem considerados como liberais, devem lutar por um estado “ótimo” do mercado, que sempre busca a eficiência e eficácia nas ações para se atingir cada vez mais com menos, daí a crítica ao estado mínimo, como se fosse uma completa ausência do estado no país, o que é um erro de entendimento sobre o tema, que trata, na realidade, do respeito pelo dinheiro do contribuinte e lógica da realidade, na qual não se pode gastar mais do que se arrecada, caso contrário uma nação entra em uma vertente de descrescimento do PIB com a arrecadação sendo usada, cada vez mais, para pagar juros, ao invés de ir para obras públicas.

Aula sobre políticos liberais, conceitos e história

A seguir, disponibilizamos um vídeo introdutório sobre o que é o liberalismo, que deixa claro o que o tema possui em comum e cita alguns expoentes desse pensamento no Brasil e no mundo.

Tópicos abordados na aula sobre liberalismo
  • O conceito liberal de liberdade (“quem busca na liberdade outra coisa que não ela própria foi feito para servir” Alexis de Tocqueville)
  • Os Tipos de Liberalismo (Clássico, Conservador, Social e Renascimento do Liberalismo)
  • Diferenças básicas entre liberalismo, socialismo e anarquismo.
  • Características básicas do Liberalismo Clássico.
Autores abordados na aula de liberalismo

Gostaríamos de pontuar, também, alguns dos autores citados na vídeo aula sobre liberalismo, que serve para você pensar, não só sobre a sua posição política, mas, também, conseguir se situar historicamente para entender o curso que te cerca, possibilitando argumentos, inclusive, para os que também desejam se candidatar para deputado federal por Minas Gerais, assim como Victor Cezarini. Veja os pensadores que o inspiraram:

  • John Locke,
  • Montesquieu,
  • Voltaire,
  • John Millar,
  • Ferguson,
  • Adam Smith,
  • Thomas Paine,
  • Edmund Burke,
  • Tocqueville,
  • John e Stuart Mill,
  • Mises,
  • Hayek,
  • John Raws,
  • Raymond Aron,
  • Einaudi,
  • Croce,
  • Norberto Bobbio,
  • Milton Friedman.

Dentre os citados, é importante ressaltar Thomas Paine, um dos liberais idealizadores de uma reda universal para os mais pobres, conceito no qual se baseia a Bolsa Família, por exemplo, mesmo sem que, muitos de seus defensores, saibam disso. Mesmo Morgan Friedman, sempre apontado como o mais radical liberal era um defensor do “imposto de renda negativo”, como chamava, tecnicamente, a atitude, aos seus olhos à luz da ciência econômica, entendidas por muitos como caridade.

WeCreativez WhatsApp Support
Nossos tutores estão aqui para responder às suas dúvidas!
👋 Ei, como posso ajudar?