Solidariedade Mecânica e Orgânica de Émile Durkheim. Exemplos

Solidariedade Mecânica e Orgânica

Clique sobre os linkes para ir direto à pesquisa sobre as teorias sociológicas de Émile Durkeim desejada, mas recomendamos fortemente que leiam tudo desde o começo para terem base de fixação do conteúdo.

Quem é Émile Durkheim?

Émile Durkheim é um dos pais da sociologia e ele considera que as normas e os padrões sociais é que determinam a conduta e comportamentos do indivíduo, exemplificando, este, usualmente, como mero produto das relações sociais.

O que é solidariedade social

Para entender o conceito de solidariedade social, proposto por Durkheim, é importante separá-lo do conceito cristão, no qual essa é referenciado como uma ajuda sem esperar na da em troca. Na teoria de Durkheim, o termo solidariedade é usado como exemplo de relações de coesão e socialização, que estruturam e organizam a sociedade de forma harmônica, podendo, essa, ser orgânica ou mecânica.

O que é solidariedade?

Portanto, de forma mais objetiva, para Durkheim, solidariedade siginificaria um grau de consenso produzido entre os indivíduos. Dessa forma, as indústrias, diferente do que Karl Marx pregava, seria, na verdade, uma consequência da forma como as sociedades se organizam, e não o fator de organização em si, que poderiam se apresentar, também, independentemente do capital.

Tipos de sociedade na teoria de Durkheim

Nesse contexto, Durkheim diz que há três tipos de sociedades: as normais, as patológicas e as anômicas, diferenciando-se por meio da motivação usada em cada uma delas para que a função social seja cumprida. Na sociedade normal, todos cumpririam as suas funções sociais, conscientes do bem coletivo como resultado. Na sociedade patológica, termo que referencia doença, alguns cumprem sua função social e outros não, demandando mais leis para que objetivos coletivos sejam atingidos. Numa sociedade anômica, haveria total falta de cumprimento individual nos objetivos coletivos, resultando em caos e colapso, ou inexistência, de instituições.

O que é solidariedade mecânica?

A solidariedade mecânica seria a liga que une as sociedade ditas primitivas ou arcaicas, que se organizariam de um modo tido como robótico, no qual a divisão do tralho é mínima, assim como a individualidade. Desse modo, as crenças e valores dessas comunidades seriam “padronizadas” e incutidas ao comportamento de todos de forma a não se diferenciair muito de pessoa para pessoa, sem demandar maiores complexidades para que as relações individuais ocorram de maneira coletiva.

A solidariedade, cumprida de maneira mecânica, independeria do entendimento de quem a pratica. Não haveria, nela, uma consciência de que é importante executá-la pelo bem da maioria, como uma pequena peça se movimentando num quadro maior. Portanto, na solidariedade mecânica, o indivíduo, teoricamente, só agiria de acordo com o esperado quando há controle ou repressão, contrariamente às sociedades mais avançadas, nas quais a ação é pautada, também na consciência individual.

Solidariedade Mecânica e Orgânica

É importante ressaltar, que a solidariedade mecânica não precisa, necessariamente, existir de maneira completamente separada da orgânica, podendo, ambas coexistirem, em menor ou maior grau. Contudo, na solidariedade mecânica, a divisão social do trabalho, para Durkheim, não existiria, de maneira relevante.

Exemplos de solidariedade mecânica

Nesta animação, vemos grupos de seres vivos se comportando de forma coletiva como meio de atingir um bem comum e, consequentemente, proteger um indivíduo. Nesse sentido, essas ações são entendidas como solidariedade. Contudo, elas são tidas como exemplos de solidariedade macânica, porque são praticadas por outros seres que não os humanos, que, talvez até por ingnorância e soberba da nossa espécie, os entendem como incapazes de consciência sobre seus atos, configurando-se, assim, qualquer comportamento coletivo executado por eles, como uma solidariedade mecânica.

O que é solidariedade orgânica?

De modo comum à solidariedade mecânica, a orgânica tem apenas o conceito de união, de motivador de atuação em conjunto, que permeia ambas. Contudo, na comunidade em que esta se faz presente é tida como uma comunidade de maior complexidade, possuindo estruturas de coesão social que permitiria diferentes grupos que, apesar de seus diferentes hábitos e comportamentos, poderiam diver em harmonia.

Em sociedades que funcionam por meio da solidariedade orgânica, a consciência individual existiria, segundo Durkheim, de maneira muito mais intensa sem, apesar disso, prejudicar a coesão que unifica a comunidade em que atua. Essa complexidade de atuação entre indivíduos de grupos com opiniões discrepantes entre si, mas que, todavia, atuam de maneira coletiva, configuraria, então, a solidariedade orgânica, muito mais complexa e rica em seus mecanismos de relacionamento.

Solidariedade orgânica: exemplos

Como exemplos de solidariedade orgânica, podemos citar o filme de Charles Chaplin, pois há grande complexidade nas relações individuais que configuram a sociedade que esse representa. Contudo, a película também pode ser entendida como uma crítica a teoria de Durkheim, porque apesar da divisão social do trabalho, não há consciência quanto ao objetivo dos que o executam.

Nesse próximo exemplo de solidariedade mecânica, uma visão mais otimista sobre a divisão social do trabalho e estrutura social é possibilitada. Podemos inferir que as relações sociais, que, segundo Durkheim, resultaram no mercado, apresenta-se como dinâmica e “viva”, sofrendo constantes mudanças ao longo do tempo, diferenciando-se do contexto em que eram retratadas na revolução industrial para os dias de hoje, bem como dos tipos de indústrias aos quais a teoria de Durkheim pode ser aplicada.